Frente São Paulo pela PEC 555 planeja ações para o Dia Nacional do Idoso

aspal
Por aspal setembro 27, 2013 17:12
A DS (Delegacia Sindical) São Paulo se reuniu na quarta-feira (25/9) com entidades que compõe a Frente São Paulo pela PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 555/06 e cerca de 11 colegas Auditores-Fiscais para planejar a atividade em defesa da PEC555/06 a ser realizada na Câmara dos Deputados, na próxima terça-feira (1/10), quando é comemorado o Dia Nacional do Idoso.
Além do planejamento de ações junto aos parlamentares, os presentes receberam informações e outros detalhes pertinentes à viagem, o deslocamento e alimentação durante a ocasião.
De acordo com a estratégia traçada, cerca de 40 colegas se reunirão no Salão Verde para pressionar figuras-chave da Câmara dos Deputados a fim de que a matéria seja colocada em votação. A PEC 555 visa o fim gradual da cobrança previdenciária de servidores inativos.
Pela DS/SP participaram, o presidente, Rubens Nakano, o diretor de Comunicação, Walter Cestaro, o diretor de Finanças, Lauro Yamashita, a diretora de Assuntos Parlamentares e Relações Intersindicais, Assunta Bergamasco, e a diretora de Defesa da Justiça Fiscal e da Seguridade Social, Edith Benvindo, que também estava representando a Unafisco Associação.
Entre as entidades estavam representadas: SINAL-SP (Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central do Brasil), ASPAL (Associação dos Aposentados e Pensionistas da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), AFALESP (Associação dos Funcionários da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), SINDALESP (Sindicato dos Servidores Públicos da Assembleia Legislativa e do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo), SINESP (Sindicato dos Especialistas de Educação do Ensino Público Municipal de São Paulo) e SINTRAJUD (Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Estado de São Paulo).
Jornalismo DS/SP
Claudia Mordente
Assessora de Diretoria
Departamento de Administração
Fone/Fax: (11) 3299-5350
aspal
Por aspal setembro 27, 2013 17:12
Escrever um comentário

sem comentários

Ainda não há comentários!

Deixe-me lhe contar uma história triste! Não existem comentários ainda, mas você pode ser primeiro a comentar este artigo.

Escrever um comentário
Ver comentários

Escrever um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*